Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China pede aos EUA para quitar dívidas com a ONU

Trump anuncia acordo comercial preliminar entre EUA e China
COMPARTILHE

EUA são o principal contribuinte da ONU. China diz que país está devendo. Governo Trump diz que Pequim quer tirar foco da pandemia.

A China pediu aos membros da Organização das Nações Unidas (ONU), nesta sexta-feira (15), que “cumpram totalmente suas obrigações financeiras” com a entidade internacional. 

Pequim destacou uma dívida de mais de US$ 2 bilhões dos Estados Unidos:

“Em 14 de maio, as contribuições em dívida para o orçamento regular da ONU e ao orçamento para missões de manutenção da paz representam US$ 1,63 bilhão e US$ 2,14 bilhões, respectivamente.”

O documento apresentado pela China é baseado em um relatório recente da secretaria da ONU e uma reunião nesta quinta-feira (14).

Levando em conta itens não pagos de vários anos anteriores, o regime comunista alerta que “os Estados Unidos são o principal devedor”, com US$ 1,16 bilhões pendentes para o orçamento operacional e US$ 1,33 bilhões para financiar operações de paz.

Por outro lado, os Estados Unidos são o principal contribuinte da ONU.

A nação é responsável por 22% do orçamento operacional anual, que equivale a quase US$ 3 bilhões, e 25% do orçamento anual das forças de manutenção da paz, que custam cerca de US$ 6 bilhões por ano.

A missão diplomática americana na ONU considerou que a China estava tentando “desviar a atenção de sua […] má administração da crise Covid-19”.

Um porta-voz da missão norte-americana na ONU acrescentou que “os Estados Unidos fizeram recentemente um pagamento de US$ 726 milhões por sua contribuição às operações de paz” e, como sempre, pagarão a maior parte até o final do ano.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE