Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China quer modernizar Exército e acusa EUA de desestabilização

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
China quer modernizar Exército e acusa EUA de desestabilização

O Exército chinês ainda está atrasado em relação aos EUA, mas apresenta avanços significativos.

Em um documento oficial apresentado nesta quarta-feira (24), a China reforçou suas ambições de construir um Exército moderno e tecnologicamente avançado.

Ainda no texto, Pequim acusou os Estados Unidos de desestabilização, num contexto de tensões crescentes entre as duas nações em muitas frentes.

A publicação deste livro branco da Defesa oferece um raro vislumbre das orientações do Exército Popular de Libertação (ELP) – o maior do mundo com dois milhões de militares, segundo a revista ISTOÉ.

“A rivalidade estratégica global está crescendo”, diz o documento, observando que os EUA ajustaram suas estratégias de segurança e defesa e adotaram “ações unilaterais”.

Ainda de acordo com o documento, Washington “provocou e intensificou a rivalidade entre os principais países, aumentou significativamente (seus) gastos com defesa, exigiu capacidades adicionais nas áreas nuclear, espacial, de defesa cibernética e de mísseis, e minou a estabilidade estratégica global”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email