- PUBLICIDADE -

China reforçou censura em meio à pandemia de coronavírus

China prendeu pessoas que alertaram sobre coronavírus na web

- PUBLICIDADE -

“Essa crise não deve ser usada para restringir o diferente ou o livre fluxo de informação e debate”, diz Bachelet.

Michelle Bachelet, alta comissária das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, acusou a China e também alguns países da Ásia de terem reforçado a “censura” em meio à pandemia de coronavírus.

Em nota¹ à imprensa, Bachelet declarou:

“Em Bangladesh, Camboja, China, Índia, Indonésia, Malásia, Myanmar, Nepal, Filipinas, Sri Lanka, Tailândia e Vietnã foram informadas prisões de pessoas que manifestaram descontentamento ou por supostamente divulgar informações falsas através da mídia e das redes sociais.”

Bachelet pontuou² que o combate às fake news não deve se tornar algo que fira a “liberdade de expressão”:

“Essa crise não deve ser usada para restringir o diferente ou o livre fluxo de informação e debate porque a diversidade de pontos de vista fomentará uma maior compreensão dos desafios que enfrentamos.”

A alta comissária da ONU completou³:

“Embora os governos possam ter um interesse legítimo em controlar a divulgação de desinformação em um contexto volátil e sensível, este deve ser proporcional e proteger a liberdade de expressão.”

Referências: [1][2][3]

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -