China rejeita nova investigação sobre origem da pandemia

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

OMS quer analisar a possibilidade do coronavírus ter surgido em um laboratório.

O regime comunista da China recusou, nesta quinta-feira (22), o projeto da segunda fase da investigação promovida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para determinar as causas da pandemia do novo coronavírus

A próxima etapa inclui a hipótese de que o vírus possa ter escapado de um laboratório chinês.

O regime comunista, no entanto, continua a rejeitar qualquer ligação entre o Instituto de Virologia em Wuhan com o surgimento da crise sanitária.

Zeng Yixin, vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde da China, declarou:

“Não aceitaremos um plano de rastreamento das origens porque, de certa forma, ele é desrespeitoso ao bom senso e arrogante em relação à ciência.”

Zeng acrescentou ter ficado “extremamente surpreso” quando leu a proposta:

“Esperamos que a OMS examinará seriamente as considerações e sugestões feitas pelos especialistas chineses e que ela tratará realmente a investigação da origem do vírus Covid-19 como uma questão científica, se livrando de toda interferência política.”

A OMS apresentou o plano de investigações para a segunda fase de seus estudos, prevendo auditorias de laboratório e mercados públicos na cidade de Wuhan e pedindo transparência das autoridades chinesas.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.