- PUBLICIDADE -

China segue tentando moldar narrativa sobre a pandemia

- PUBLICIDADE -

Agência diz que Pequim está “desesperada para evitar a culpa” pelo coronavírus.

O regime comunista da China intensificou os esforços para delinear a narrativa sobre quando e onde a pandemia de coronavírus teve início. 

Enquanto isso, uma equipe da Organização Mundial da Saúde (OMS) se prepara para visitar a China para investigar as origens da Covid-19. 

Mas nem há como ter confiança de que os enviados pela OMS vão descobrir alguma informação relevante no país asiático. 

Afinal, não faltam evidências sobre a campanha de censura aplicada pelo Partido Comunista Chinês (PCCh) para esconder dados relevantes sobre o começo da crise sanitária global. 

Xi Jinping não alertou população da China ao saber do coronavírus
Foto: Reprodução/WashingtonPost

Nesta segunda-feira (4), a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying, disse que o país acolheria a equipe da OMS. 

Em artigo publicado, nesta terça-feira (5), a agência Reuters disse que Pequim estava “desesperada para evitar a culpa” pelo vírus: 

“Mas em meio a tensões geopolíticas latentes, especialistas dizem que os investigadores dificilmente terão permissão para examinar alguns dos aspectos mais sensíveis do surto, com Pequim desesperada para evitar a culpa por um vírus que matou mais de 1,8 milhão de pessoas em todo o mundo.” 

Yanzhong Huang, integrante sênior do Conselho de Relações Exteriores, um instituto de pesquisa independente dos EUA, declarou: 

“Mesmo antes desta investigação, importantes autoridades de ambos os lados têm sido muito polarizadas em suas opiniões sobre as origens do surto.” 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -