- PUBLICIDADE -

China testa Biden ao mover aviões de guerra para perto de Taiwan

China testa Biden ao mover aviões de guerra para perto de Taiwan
- PUBLICIDADE -

O regime comunista da China reivindica total soberania sobre Taiwan.

O regime comunista da China despachou duas grandes frotas de aviões de guerra para perto de Taiwan.

A movimentação, que aconteceu no último final de semana, representa um desafio de política externa significativo para o novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden.

Pequim reivindica total soberania sobre Taiwan, apesar do fato de os dois lados serem governados separadamente por mais de sete décadas.

O Ministério da Defesa de Taiwan confirmou que 13 aviões chineses entraram na porção sudoeste da zona de identificação de defesa aérea da ilha (ADIZ) no último sábado.

As manobras chinesas fizeram com que Taipei tomasse medidas defensivas, incluindo a utilização de caças de combate para monitorar os voos chineses.

De acordo com o Ministério da Defesa de Taiwan, aviões militares chineses fizeram quase 400 voos para a zona de identificação de defesa aérea da ilha no ano passado.

Enquanto isso, dias atrás, o porta-aviões Theodore Roosevelt, dos EUA, navegou pelo Mar da China Meridional durante exercício buscando a promoção da “liberdade de navegação”.

O Mar da China Meridional é uma rota marítima estratégica, na qual estima-se a presença de valiosos depósitos de petróleo e gás.

O regime comunista da China reivindica quase todo o Mar Meridional, embora Taiwan, Filipinas, Brunei, Malásia e Vietnã afirmem que algumas partes pertencem a eles.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -