Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China usa fake news para expandir controle da internet

Tarciso Morais

Tarciso Morais

China usa fake news para expandir controle da internet
Imagem: Reprodução/TechInAsia
COMPARTILHE

Em decisão na última semana, o regime em Pequim ampliou o controle sobre o acesso à internet.

A instituição oficial que regula a internet na China emitiu um comunicado com recomendações que devem ser adotadas pelas operadoras que atuam em território nacional.

Basicamente, o regime comunista listou uma série de conteúdos que podem e que não podem ser encontrados pelos usuários.

A ideia, no entanto, não é banir completamente sites e serviços como Twitter e Facebook, mas sim esconder certas páginas e dar preferência a outras.

De acordo com o site XinhuaNet, o objetivo é proibir plataformas de exibirem conteúdos que coloquem em perigo a segurança nacional, ciberbullying, segredos de estado, deepfakes, fake news, fofocas, escândalos, notícias com títulos sensacionalistas e “outras atividades ilegais”. 

O comunicado recomenda que as operadoras parem de reproduzir, publicar e copiar esses tipos de produções.

O regime também solicita que, a partir de um algoritmo, as empresas favoreçam a exibição de “conteúdos positivos” e com as “características da cultura chinesa”, isto é, apenas materiais favoráveis à administração de Xi Jinping serão tolerados.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM