- PUBLICIDADE -

China usou insumos para vacinas para chantagear Brasil

China usou insumos para vacinas para chantagear Brasil
- PUBLICIDADE -

Insumos para produção de vacinas estão sendo usados pela China para chantagear o Brasil.

A farmacêutica SinoVac, da China, cobrou uma mudança de posicionamento do Brasil para garantir o envio de insumos ao Instituto Butantan para a produção da vacina CoronaVac

A informação consta em documento sigiloso do Ministério das Relações Exteriores enviado à CPI da Pandemia obtido e divulgado, nesta quarta-feira (9), pelo jornal O Globo

O ofício do Itamaraty reproduz uma carta enviada pela Embaixada do Brasil em Pequim com o relato de uma reunião ocorrida em 19 de maio na capital chinesa entre diplomatas e representantes brasileiros com o presidente da SinoVac, Weidong Yan.

Anvisa certifica fábrica do laboratório da Sinovac, na China

De acordo com o relato oficial, o executivo chinês usou os insumos para produção de vacinas contra o coronavírus para impor uma mudança no posicionamento político do Brasil.

Em outras palavras, o empresário aliado do Partido Comunista Chinês (PCCh) chantageou o governo do presidente Jair Bolsonaro em meio a uma crise sanitária que já ceifou a vida de centenas de milhares de brasileiros.

Durante a reunião, segundo o documento vazado pelo jornal, o presidente da SinoVac “fez questão de ressaltar a importância do apoio político para a realização das exportações, e mesmo a possibilidade de tratamento preferencial a determinados países”.

Ao ser questionado pelos representantes brasileiros se a SinoVac conseguiria fornecer o estoque contratado com o Brasil, o executivo comentou “que seria conveniente, para o processo, que o governo brasileiro buscasse ‘desenvolver uma relação mais fluida e positiva com o governo chinês’”.

Leia também:

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -