Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China vai retaliar contra novas restrições dos EUA, diz Huwaei

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Huawei quer criar 'exército de ferro' para enfrentar EUA

“O governo chinês não ficará parado e vendo a Huawei ser massacrada”, diz executivo da empresa.

A Huawei alertou, nesta terça-feira (31), que 2020 será seu ano mais difícil devido às barreiras comerciais impostas pelos Estados Unidos

De acordo com a gigante tecnológica da China, as restrições norte-americanas afetaram diretamente suas vendas no exterior em 2019. 

O governo Donald Trump alega que o regime comunista em Pequim poderia usar os equipamentos da Huawei para espionagem. A acusação é negada categoricamente pela empresa.

O presidente do conselho administrativo da Huawei, Eric Xu, disse que o regime pode reagir às medidas norte-americanas, restringindo as vendas de produtos dos EUA na China e passando a utilizar fornecedores alternativos.

Segundo a agência Reuters, Eric Xu declarou que “o governo chinês não ficará parado e vendo a Huawei ser massacrada”.

“Por que o governo chinês não proibiu o uso de chips 5G ou estações base alimentadas por chips 5G, smartphones e outros dispositivos inteligentes fornecidos por empresas norte-americanas, por razões de segurança cibernética?”, indagou o executivo.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias