Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China vai retaliar contra novas restrições dos EUA, diz Huwaei

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Huawei quer criar 'exército de ferro' para enfrentar EUA
COMPARTILHE

“O governo chinês não ficará parado e vendo a Huawei ser massacrada”, diz executivo da empresa.

A Huawei alertou, nesta terça-feira (31), que 2020 será seu ano mais difícil devido às barreiras comerciais impostas pelos Estados Unidos

De acordo com a gigante tecnológica da China, as restrições norte-americanas afetaram diretamente suas vendas no exterior em 2019. 

O governo Donald Trump alega que o regime comunista em Pequim poderia usar os equipamentos da Huawei para espionagem. A acusação é negada categoricamente pela empresa.

O presidente do conselho administrativo da Huawei, Eric Xu, disse que o regime pode reagir às medidas norte-americanas, restringindo as vendas de produtos dos EUA na China e passando a utilizar fornecedores alternativos.

Segundo a agência Reuters, Eric Xu declarou que “o governo chinês não ficará parado e vendo a Huawei ser massacrada”.

“Por que o governo chinês não proibiu o uso de chips 5G ou estações base alimentadas por chips 5G, smartphones e outros dispositivos inteligentes fornecidos por empresas norte-americanas, por razões de segurança cibernética?”, indagou o executivo.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram