Português   English   Español
Português   English   Español

China volta a ameaçar Taiwan com invasão militar

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
China volta a ameaçar Taiwan com invasão militar

“A China não renunciará ao uso da força militar como opção para combater as forças separatistas em Taiwan”, declarou o líder comunista Xi Jinping nesta quarta-feira (2).

Em discurso no Palácio do Povo, na capital Pequim, o líder chinês declarou:

Pequim se reserva a opção de tomar todas as medidas necessárias contra as forças externas que interfiram na reunificação pacífica e contra as atividades separatistas de Taiwan.

O pronunciamento aconteceu pelo 40º aniversário de uma mensagem enviada a Taiwan, em 1979. Nela, o regime da China reivindicava a unificação e o fim da confrontação militar, informa o “UOL“.

Taiwan e a China continental são governadas em separado desde 1949, quando acabou a guerra civil chinesa, e os comunistas chegaram ao poder em Pequim.

As autoridades chinesas enxergam a ilha como uma de suas províncias e pedem uma “reunificação” de ambos os lados do estreito.

Taiwan se considera um Estado soberano, com sua própria moeda e sistemas político e judiciário, mas nunca declarou a independência formalmente.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Veja também_

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Nunca mais seja massa de manobra. Assine!