China volta a condenar sanções dos EUA contra Cuba

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Os padrões morais duplos e a natureza dominante dos EUA ficam expostos”, diz a China.

O regime comunista da China voltou a condenar as sanções e o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos contra Cuba

Em pronunciamento na última sexta-feira (20), a porta-voz da Chancelaria chinesa, Hua Chunying, criticou a imposição de medidas unilaterais contra a ilha caribenha:

“Os fatos mostram que quanto mais sanções são impostas sob a bandeira dos direitos humanos, mais a hipocrisia, os padrões morais duplos e a natureza dominante dos EUA ficam expostos.”

Chunying ainda criticou a Casa Branca por insistir em punir três outras autoridades da ilha caribenha na quinta-feira (19).

LEIA MAIS: EUA aplicam sanções após repressão violenta a protestos em Cuba

Em resposta às novas sanções, o chanceler de Cuba, Bruno Rodriguez, disse que o governo americano “não tem autoridade moral” para penalizar funcionários da ditadura comunista.

Em mensagem na rede social Twitter, Rodriguez completou:

“Rejeitamos com persistência o desejo norte-americano de atacar Cuba e a população cubana, além de reforçar o bloqueio econômico.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.