Ciclone pode ter deixado mil mortos em Moçambique e Zimbábue

Idiomas:

Português   English   Español
Ciclone pode ter deixado mil mortos em Moçambique e Zimbábue
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Durante o fim de semana, um ciclone varreu os países africanos Moçambique e o Zimbábue. Estradas, pontes, hospitais e escolas, foram destruídas.


O número atual de mortos passa dos 180, mas pode superar os 1.000, alertou o presidente de Moçambique, Filipe Nuysi, na segunda-feira (18).

“No momento, oficialmente registramos 84 mortos. Mas quando sobrevoamos a área esta manhã para entender o que aconteceu, tudo indica que poderemos registrar mais de 1.000 mortes”, afirmou Filipe, em mensagem ao país.

“As vidas de mais de 100 mil pessoas estão em perigo”, acrescentou ele. “Nós vimos corpos na água, é um verdadeiro desastre humanitário”.

O ciclone Idai atingiu o centro de Moçambique na noite de quinta-feira, antes de avançar pelo vizinho Zimbábue.

Lá, o último balanço registrou 98 mortos e 212 desaparecidos, declarou o porta-voz do governo, Nick Mangwana, informa o Estado de Minas.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...