Cidade nicaraguense de Masaya resiste ao cerco das forças de Ortega

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A cidade de Masaya continua resistindo nesta quarta-feira (20) a ofensiva das forças do governo esquerdista de Daniel Ortega.

Enquanto isso, outras regiões da Nicarágua enfrentam ataques em meio à escalada de protestos que deixaram 186 mortos em dois meses.

Os moradores dos bairros de Masaya, 35 km ao sul de Manágua, levantaram novas barricadas durante a madrugada e percorrem o setor central em caminhonetes com homens armados.

Testemunhas reportaram trocas de tiro e ataques de homens fortemente armados nas cidade de Jinotepe, León, Matagalpa e Estelí.

Renova Mídia informou nesta terça-feira (19) sobre o deslocamento de forças do governo em uma forte ofensiva para recuperar o controle de Masaya, declarada em rebeldia por seus habitantes, que exigem a renúncia do presidente Ortega.

Moradores chegaram a repelir o ataque das forças de choque e grupos paramilitares com armamento improvisado.

O Cenidh informou sobre pelo menos três mortes na incursão em Masaya e outra no interior do país, elevando para 186 o número de óbitos em dois meses de repressão violenta aos protestos contra o governo.

O secretário da Associação Nicaraguense de Direitos Humanos (ANPDH), Álvaro Leiva, também informou pelo menos 30 feridos em Masaya.

 

Com informações de Isto É

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.