Português   English   Español

7 cidades francesas chegaram no limite de imigrantes ilegais

Os prefeitos de sete grandes cidades francesas soaram o alarme sobre o número de migrantes e a falta de habitação adequada em suas cidades.

As cidades de Bordéus, Nantes, Lille, Grenoble, Estrasburgo, Toulouse e Rennes querem que o governo de Emmanuel Macron tome medidas.

Em um artigo no jornal francês Le Monde, os prefeitos escreveram que a maioria dos seus abrigos estão superlotados e incapazes de acomodar novos imigrantes.

O aumento fluxo de imigrantes chegando ao país criou severa escassez de habitação. Todas as instalações estão cheias e as cidades continuam encarando uma interminável onda de “refugiados”.

Os prefeitos sugeriram criar uma “rede de solidariedade”, reassentando os recém-chegados entre as cidades francesas. Uma proposta parecida com o sistema de cota de refugiados imposto pela União Europeia.

A situação em Paris também não está nada fácil. Dias atrás, moradores de bairro na capital francesa ameaçaram greve de fome caso o governo não resolvesse a situação de calamidade na região.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter