Cientistas buscam resposta para a misteriosa rotação de Saturno

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

A duração de um dia em Saturno é muito mais misteriosa do que parece. Grupo americano parece ter encontrado a resposta.

Quando astrônomos querem compreender um planeta, eles calculam qual é a duração de um dia naquele outro mundo.

O problema é que, com Saturno, essa observação nunca deu muito certo.

Em um planeta rochoso, é possível se basear em alguma marcação na superfície, e cronometrar quanto tempo ela volta a aparecer depois da rotação. Com planetas gasosos, como Saturno, esses padrões na superfície não são tão bem definidos e fixos.

Entre 1980 e 1981, as sondas Voyager identificaram uma modulação sugerindo que o período de rotação (ou seja, o dia) em Saturno era de 10 horas e 40 minutos.

Por muitos anos, esse foi considerado o número “correto”. Só que, quando a sonda Cassini chegou lá, em 2004, descobriu uma alteração de 1% — absurdamente alta para um intervalo desprezível em termos astronômicos.

Um estudo recente publicado no periódico JGR Space Physics oferece uma explicação bastante promissora para o enigma.

Pesquisadores da Birmingham-Southern College, do Alabama, nos Estados Unidos, acreditam que a culpa seria das estações do ano saturnino.

A proposta, apesar de estar em estados bastante iniciais, foi bem recebida pelos especialistas. Falta agora aplicar os dados que a sonda Cassini coletou sobre o planeta ao longo de 13 anos para ver se corroboram o modelo, informa a revista SuperInteressante.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.