Cientistas estupefatos com intensidade da tsunami na Indonésia

Idiomas:

Português   English   Español
Cientistas estupefatos com intensidade da tsunami na Indonésia
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Cientistas ficaram surpresos com a intensidade da tsunami que devastou a cidade de Palu, na Indonésia, na última sexta-feira (28).


Segundo os estudiosos, um terremoto como o que antecedeu o desastre na região normalmente não teria a capacidade de formar ondas tão destrutivas.

No entanto, o mar varreu milhares de prédios na costa, destruindo casas, estabelecimentos comerciais, hotéis e mesquitas.

Segundo informações de O Globo, o geofísico Jason Patton declarou:

Nós esperávamos que o tremor formasse uma tsunami, mas não nessa potência. Quando eventos assim acontecem, acabamos descobrindo coisas que não teríamos observado antes.

O tremor de 7,5 de magnitude teve epicentro na costa da ilha de Celebes (Sulawesi, em indonésio), cerca de 78 quilômetros ao norte de Palu.

Pouco após o abalo — aproximadamente 30 minutos depois —, ondas de até seis metros atingiram a cidade, matando ao menos 844 pessoas.

Autoridades e voluntários da Indonésia confirmaram nesta segunda-feira (01) que já chegou a 844 o número de mortos em consequência do terremoto, seguido de tsunami, segundo a Agência Brasil.

A Organização das Nações Unidas (ONU) estimou que 191 mil pessoas na região afetada precisam de ajuda urgente, incluindo 46 mil crianças e 14 mil idosos.

O porta-voz da Agência Nacional de Gestão de Desastres (BNPB), Sutopo Purwo Nugroho, afirmou, em entrevista coletiva em Jacarta, que o número de mortos ainda aumentará porque há “centenas de vítimas” soterradas em Petobo, uma área de Palu.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...