Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

CNBB nega que Sínodo da Amazônia será utilizado politicamente

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
CNBB nega que Sínodo da Amazônia será utilizado politicamente

O secretário-geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Steiner, afirmou que o evento é “da Igreja para a Igreja”.

O Sínodo da Amazônia, encontro religioso convocado pelo papa Francisco para debater soluções para a região, tem encontrado resistência no governo de Jair Bolsonaro.

Informes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) relataram encontros recentes de cardeais brasileiros com o chefe do Vaticano para discutir questões sobre o Sínodo que ocorrerá em Roma, no mês de outubro.

Militares do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) avaliaram que os setores da Igreja Católica aliados a movimentos sociais e partidos de esquerda, integrantes do chamado “clero progressista”, pretenderiam aproveitar o Sínodo para criticar o governo Bolsonaro e angariar respaldo internacional.

Em vídeo divulgado pela CNBB, segundo o Estadão, dom Leonardo Steiner declarou:

“É um evento, uma celebração da Igreja para a Igreja. É claro, da Igreja para a Igreja, envolve toda a questão da Pan-Amazônia: os povos, o meio ambiente, toda essa realidade certamente será abordada.”

Na peça em questão, a CNBB também reproduziu falas do papa Francisco explicando a importância do Sínodo da Amazônia.

Dom Leonardo acrescentou:

“Como ouvimos e vimos, o santo padre Francisco convocou um Sínodo para a Pan-Amazônia já em 2017. Neste ano, celebraremos o Sínodo para a Pan-Amazônia. Para isso, nós contamos com a presença e a oração de todas as pessoas do Brasil, mas também dos outros oito países que envolvem a Amazônia. O santo padre deseja que encontremos caminhos para evangelização.”

Será que, com o recente histórico de críticas a Jair Bolsonaro e as fortes conexões com o Partido dos Trabalhadores (PT), a CNBB vai realmente ignorar a política do Brasil em um Sínodo sobre a região Amazônica?

Só nos resta aguardar as cenas dos próximos capítulos.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email