CNJ nega abertura de investigação contra Sergio Moro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O corregedor entendeu que a instauração de um procedimento administrativo-disciplinar contra magistrado já exonerado não teria nenhuma utilidade.

O corregedor-nacional de Justiça, ministro Humberto Martins, negou a abertura de investigação sobre o ministro da Justiça e Segurança Publica, Sergio Moro, em função das mensagens vazadas pelo site The Intercept.

Martins arquivou representação do PDT nesta terça-feira (11) que pedia a instauração de sindicância para confirmar os fatos narrados nas matérias e, nessa hipótese, a abertura de um processo administrativo disciplinar para aplicar penalidade a Moro.

O PDT alegou, com base nas reportagens do site de extrema esquerda, que há indícios suficientes de atuação indevida do ex-juiz.

Moro se desligou da magistratura no fim do ano passado, ao aceitar convite do presidente da República, Jair Bolsonaro, para integrar o governo.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.