Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

CNN critica Twitter por não censurar Trump mais vezes

Trump diz que repórter da CNN deve se comportar ou será expulso
COMPARTILHE

“Regras rígidas como essas dão a Trump uma abertura para espalhar suas mensagens prejudiciais”, diz jornalista da CNN.

A emissora norte-americana CNN está insatisfeita com o comportamento recente da alta cúpula do Twitter

De acordo com o jornalista Marshall Cohen, em reportagem publicada na última quarta-feira (15), a rede social deveria estar censurado mais agressivamente as postagens do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Cohen reclamou que as regras de verificação de fatos da plataforma são “muito rígidas” e “permitem que Trump continue divulgando informações falsas sobre a eleição”.

O jornalista observa que, embora o Twitter tenha censurado Trump em maio, “sete semanas depois, e depois de uma dúzia de tuítes igualmente inverídicos do presidente, esse passo extraordinário do Twitter parece mais uma aberração única do que o novo normal”.

Em mensagem na própria plataforma, o funcionário da CNN disse que o Twitter está “minando a confiança do público nas eleições de 2020” ao permitir que as “mentiras mais descaradas de Trump” possam “florescer”.

“Regras rígidas como essas dão a Trump uma abertura para espalhar suas mensagens prejudiciais sobre fraudes nas eleições – sem ônus – mesmo que suas postagens sejam preenchidas com alegações e rumores desmentidos”, afirma o jornalista.

Em seu texto, Cohen ainda defende que o Twitter deve se mover “para uma posição que eles resistiram desde o início”, isto é, “decidir o que é verdadeiro e falso”.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários