Português   English   Español

Coaf diz que ex-assessor de Flavio Bolsonaro movimentou R$ 1,2 milhão

Consideradas atípicas, transações serão investigadas pela Operação Furna da Onça.

Um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em uma conta no nome de um ex-assessor do deputado estadual e senador eleito Flavio Bolsonaro (PSL-RJ), informa o jornalista Fabio Serapião no jornal “Estadão“.

A movimentação aconteceu na conta do policial militar Fabrício José Carlos de Queiroz entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017.

O documento foi anexado pelo Ministério Público Federal (MPF) à investigação que deu origem à Operação Furna da Onça, realizada no mês passado e que levou à prisão 10 deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

O ex-assessor parlamentar do deputado estadual Flavio Bolsonaro disse que não sabe “nada sobre o assunto”, informa o “Metrópoles“.

A chefia de gabinete do senador eleito pelo PSL-RJ informou que Queiroz trabalhou por mais de 10 anos como segurança e motorista do deputado, “com quem construiu uma relação de amizade e confiança”.

A assessoria informou, ainda, que o filho mais velho do presidente eleito Jair Bolsonaro não tem “informação de qualquer fato que desabone” a conduta do ex-assessor parlamentar.

“No dia 16 de outubro de 2018, a pedido, ele foi exonerado para tratar de sua passagem para a inatividade”, informou o gabinete, por meio de nota.

Pelo Twitter, Flavio Bolsonaro se posicionou sobre a acusação contra seu ex-assessor:

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter