Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

COAF enfrenta paralisia após decisão de Dias Toffoli

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
COAF enfrenta paralisia após decisão de Dias Toffoli
Imagem: ROSINEI COUTINHO/SECRETARIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/STF

Órgão financeiro esvazia produção de relatórios e enfrenta paralisia após controversa decisão de Toffoli.

As atividades do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF) despencarem no último mês após a polêmica decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, que restringiu a utilização de relatórios do antigo órgão de inteligência financeira.

Em agosto, o órgão elaborou apenas 136 documentos RIFs (relatórios de inteligência financeira), caindo a índices que existiam em período anterior à Operação Lava Jato. Na média do primeiro semestre, eram 741 por mês, informa o jornal Folha.

Na decisão tomada no mês de julho, Toffoli determinou a suspensão de investigações criminais pelo Brasil que usem dados detalhados de órgãos de controle sem autorização judicial.

A principal atuação do conselho era a produção de relatórios de inteligência que apontam operações financeiras suspeitas, o que é considerado essencial por investigadores em temas variados.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email