‘Coincidência retórica’, diz Alvim sobre comparações a Goebbels

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Alvim está sendo acusado de fazer propaganda e promover o nazismo em anúncio de prêmio de artes.

A Secretaria Especial da Cultura lançou, nesta quinta-feira (16), o Prêmio Nacional das Artes. 

O secretário Roberto Alvim explicou que a iniciativa que irá destinar mais de R$ 20 milhões para fomentar a produção artística nas cinco regiões do Brasil.

Mas não foi a premiação que repercutiu, mas sim a fala de Alvim sobre a renovação da arte brasileira, que foi associada a um discurso do ministro da Propaganda de Hitler, Joseph Goebbels.

De acordo com Alvim, o que aconteceu foi uma coincidência retórica: 

“O que a esquerda está fazendo é uma falácia de associação remota: com uma coincidência retórica em uma frase sobre nacionalismo em arte, estão tentando desacreditar todo o PRÊMIO NACIONAL DAS ARTES, que vai redefinir a Cultura brasileira.”

O secretário ainda acrescentou:

“Todo o discurso foi baseado num ideal nacionalista para a Arte brasileira, e houve uma coincidência com UMA frase de um discurso de Goebbles… não o citei e JAMAIS o faria.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.