Coliseu iluminado de vermelho para denunciar perseguição aos cristãos

O histórico Coliseu de Roma foi iluminado de vermelho nesse sábado (24) em solidariedade aos cristãos perseguidos, particularmente Asia Bibi, uma mulher condenada à morte pelas leis de blasfêmia do Paquistão.

Centenas de pessoas reuniram-se do lado de fora do anfiteatro romano, que é um símbolo do martírio dos primeiros cristãos, para ouvir o marido e a filha de Asia Bibi.

A mulher católica está no corredor da morte do Paquistão desde 2010, quando foi condenada por supostamente fazer comentários depreciativos sobre o Islamismo.

Grupos de direitos humanos, como a Anistia Internacional, dizem que a lei da blasfêmia no Paquistão está sendo cada vez mais explorada por extremistas islâmicos, bem como por paquistaneses comuns para conseguir vantagens pessoais.

O objetivo das leis de blasfêmia é esmagar pessoas com crenças diferentes“, disse o arcebispo Nunzio Galantino, secretário-geral da conferência dos bispos italianos.

A lei paquistanesa não define o que é blasfêmia e não há penalidades por acusações falsas.

Na reunião de Roma, o marido da mulher presa no Paquistão, Ashiq Masih, disse que sua esposa era inocente da acusação de blasfêmia: “Isto é apenas ódio contra os cristãos, que são considerados impuros“.

 

Com informações de: [ChristianPost]
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *