Português  English  Español

Apoie o jornalismo independente!

Collor critica projeto anticrime do ministro Sérgio Moro

Collor critica projeto anticrime do ministro Sérgio Moro
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“É polêmico, equivocado e, sobretudo, incompleto”, destacou Collor, em pronunciamento no Senado.

O senador Fernando Collor (PROS) teceu duras críticas ao projeto anticrime apresentado recentemente pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, nesta quarta-feira (13).

Para Collor, faltam ao projeto de Lei Anticrime “um olhar humano e um caráter humanista”.

Enquanto o ministro da Justiça quer mais robustez no combate à criminalidade, o ex-presidente fala em ressocialização de presos:

“Reprimir delinquentes é importante, mas prevenir ilícitos e ressocializar presos é muito mais do que importante, é parte fundamental de um processo civilizatório.”

Enquanto Sergio Moro quer endurecer penas para criminosos, Fernando Collor não acha que isso contribua para melhorar a crise de segurança pública no Brasil:

“O foco do plano é facilitar prisões e agravar penas. Ele parte do pressuposto de que endurecer penalidades é o meio mais adequado de combate à corrupção, aos crimes hediondos e à criminalidade organizada.”

Enquanto Moro quer enviar mais criminosos para a cadeia, Collor acredita que isso vai ajudar o crime organizado:

“Em vez de enfraquecer, portanto, o crime organizado, as medidas propostas pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública acabarão por fortalecê-lo. Trabalharão em favor da criminalidade ao lotar presídios com militantes que permitirão aos grupos criminosos ampliar sua atuação.”

Confira o vídeo do discurso proferido pelo senador Fernando Collor (PROS):

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...