Colômbia acusa Maduro de distribuir alimentos estragados para venezuelanos

O presidente colombiano revelou que os alimentos foram confiscados pela Polícia Fiscal e Aduaneira da Colômbia.

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, denunciou nesta quinta-feira (17) que o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, está distribuindo aos cidadãos do país alimentos impróprios para consumo.

Como prova de sua acusação, Santos apresentou 400 toneladas de produtos confiscados no porto de Cartagena de Indias.

De acordo com informações da Exame:

Santos revelou que os alimentos foram confiscados pela Polícia Fiscal e Aduaneira da Colômbia. Eles seriam distribuídos por comitês políticos de controle social na Venezuela, um mecanismo criado por Maduro para combater máfias que, segundo o líder chavista, são responsáveis por promover a escassez de comida no país.

“Essa é a ponta de um iceberg de um negócio desprezível que envolve empresas de fachada na Colômbia, México e vários outros países”, afirmou Santos ao fazer a denúncia.

O presidente colombiano afirmou que Maduro usa esses comitês para explorar a crise humanitária dos venezuelanos. O objetivo não só seria exercer controle político social, mas também teria fins eleitorais e seriam usados para reprimir a oposição.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia