Português   English   Español
Português   English   Español

Colômbia culpa guerrilha ELN por ataque terrorista contra escola da polícia

Colômbia culpa guerrilha ELN por ataque terrorista contra escola da polícia
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O ministro da Defesa da Colômbia, Guillermo Botero, responsabilizou a guerrilha comunista Exército de Libertação Nacional (ELN) pelo ataque terrorista contra uma escola de cadetes da polícia na capital Bogotá.

Um carro-bomba foi detonado na tarde desta quinta-feira (18) em uma instituição de ensino da polícia na cidade de Bogotá, deixando pelo menos 21 mortos.

O veículo carregava cerca de 80 quilos de explosivos e foi detonado algumas dezenas de metros depois da entrada da escola, entre um auditório e um alojamento.

“É uma violação flagrante dos direitos humanos. Todas essas vidas foram destruídas por um ato repudiável dirigido pelo ELN”, disse o ministro da Defesa, em coletiva de imprensa.

Segundo Guillermo Botero, o autor do ataque, José Aldemar Rojas Rodríguez, conhecido como “El Mocho” e “El Kiko”, era especialista em explosivos dentro do grupo, tendo inclusive realizado treinamentos na Venezuela.

Rodríguez tinha 56 anos e era natural da cidade de Puerto Boyacá.

Em 2015, ele teria tentado entrar na lista de integrantes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), de forma a se beneficiar do acordo de paz com o governo, mas foi rechaçado.

“Essa operação foi planejada por mais de 10 meses”, afirmou o ministro, como noticiou a “ANSA“.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...