- PUBLICIDADE -

Colômbia desarticula quadrilha de tráfico sexual infantil

- PUBLICIDADE -

O presidente eleito da Colômbia, Iván Duque, prometeu intensificar os esforços para combater o tráfico sexual na cidade turística de Cartagena após a prisão de 18 pessoas acusadas de explorar sexualmente de mais de 250 mulheres e meninas.

Entre os detidos no final de semana estão estrangeiros, donos de hotel, policiais e uma colombiana conhecida como “Madame”, que as autoridades dizem comandar um quadrilha de tráfico sexual.

As acusações incluem recrutar e vender meninas de 14 a 17 anos para o comércio sexual em Cartagena e no exterior e forçá-las e fazer sexo com locais e turistas.

Cartagena, localizada no litoral caribenho do país, atrai centenas de milhares de turistas estrangeiros que visitam suas fortificações e praças da era colonial todos os anos.

Mas a operação de três dias, que terminou no domingo, também expôs o abuso sexual infantil generalizado.

“Não permitiremos que Cartagena se transforme em um destino de turismo sexual”, escreveu Duque no Twitter na segunda-feira (30), prometendo “atacar o tráfico humano e a exploração de mulheres em nossas cidades e destinos turísticos”.

Em outros tuítes, Iván Duque, que toma posse como presidente da Colômbia em 7 de agosto, disse que aqueles que forem condenados deveriam receber as maiores penas de prisão possíveis – até 40 anos – para ajudar a impedir a recorrência de tais crimes “atrozes”.

 

Adaptado da fonte Reuters Brasil

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -