Português   English   Español

Colômbia mobiliza 240 mil soldados para eleição

Forças Armadas da Colômbia vão monitorar centros eleitorais, para conter qualquer ameaça que possa afetar o primeiro turno da escolha do novo presidente.

A Colômbia vai colocar a partir desta sexta-feira (25) ao menos 240 mil soldados para garantir condições de segurança nas eleições presidenciais que ocorrem neste domingo (27).

Os soldados vão fortalecer a segurança em áreas dentro das cidades, proteger a infraestrutura e promover “ações para conter qualquer ameaça que possa afetar o desenvolvimento normal das eleições”, informaram as Forças Armadas.

O candidato direitista Ivan Duque, do partido Centro Democrático, aparece como favorito em todas as sondagens à frente do esquerdista Gustavo Petro. Os dois devem ir para o segundo turno, em junho.

De acordo com informações do Estadão:

A questão da segurança tem sido o principal tema dos debates entre os candidatos. Tráfico de drogas, desigualdade social, o estremecido acordo de paz com a agora ex-guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e um crescente número de imigrantes vindos da Venezuela são alguns dos problemas mais urgentes que o próximo presidente terá de enfrentar.

Grupos armados disputam territórios que são chave para o tráfico de drogas. Nos limites com a Venezuela, a nordeste da Colômbia, e com o Equador, no sudoeste do país, mais de 20 mil soldados tentam conter o fenômeno que se fortaleceu após o acordo de paz com as Farc.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter