Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Colômbia oferece recompensa por chefes da guerrilha comunista ELN

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Colômbia oferece recompensa por chefes da guerrilha comunista ELN

O presidente Iván Duque está fortalecendo a perseguição à guerrilha comunista ELN na Colômbia com recompensa por chefes.

O governo da Colômbia fortaleceu a perseguição ao Exército de Libertação Nacional (ELN) ao oferecer boas recompensas financeiras por informações sobre o paradeiro da cúpula da guerrilha comunista.

O valor das recompensas podem chegar até as cifras de 1,3 milhão de dólares.

“Não vamos permitir uma só humilhação mais do ELN”, advertiu o presidente Iván Duque, na última sexta-feira (1º), segundo a ISTOÉ.

Última guerrilha ativa no país, o ELN se tornou o inimigo número um do governo depois do atentado com um carro-bomba contra uma academia policial, que deixou 21 mortos, além do autor do ataque.

O presidente colombiano ofereceu 4 bilhões de pesos (1,3 milhão de dólares) por informações que levem a Nicolás Rodríguez Bautista (Gabino), Eliécer Chamorro (Antonio García) e Gustavo Giraldo (Pablito), três dos líderes máximos da guerrilha.

Além das recompensas por informações do ELN, a Colômbia ofereceu dinheiro por chegar ao paradeiro de líderes de outros grupos armados que tentam ocupar o espaço deixado pelos rebeldes das Farc após o controverso acordo de paz.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias