Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Colômbia proíbe entrada de 300 membros da ditadura Maduro

Colômbia proíbe entrada de 300 membros da ditadura Maduro
COMPARTILHE

O governo da Colômbia anunciou nesta quinta-feira (7) o cancelamento de permissões para entrada no país para mais de 300 “simpatizantes” do ditador da Venezuela, Nicolás Maduro.

De acordo com as autoridades migratórias, prefeitos, governadores e deputados estariam utilizando o Cartão de Mobilidade Fronteiriça para benefício próprio.

O documento permite a entrada de venezuelanos em cidades da Colômbia para estocar alimentos, ir a consultas médicas e, no caso de menores de idade, matricular-se em escolas colombianas.

Christian Krüger, diretor da migração colombiana, explicou que “não faz sentido”, enquanto alguns “migram por fome e necessidade”, os “seguidores da ditadura” usarem o cartão “para fazer compras, entre outras coisas”.

A lista de venezuelanos que tiveram a mobilidade cancelada é encabeçada por parentes do ex-governador do Estado de Táchira, o capitão José Vielma Mora, nomeado por Maduro na pasta de Comércio Exterior, registra o Estadão.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários