Colômbia quer rejeição global das eleições na Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidente da Colômbia insistiu nesta sexta-feira (26/01) que seu país não reconhecerá o resultado das eleições presidenciais na Venezuela se estas não forem realizadas com as devidas garantias.


Juan Manuel Santos pediu à comunidade internacional que faça o mesmo:

A decisão recente de convocar eleições sem dar as garantias necessárias para que sejam consideradas transparentes, e assim a oposição possa participar com regras de jogo aceitáveis, é uma decisão que tem que ser rejeitada pela comunidade internacional, como é rejeitada pela Colômbia.

Santos, em visita oficial a Viena, disse que a Colômbia fez todos os esforços para buscar uma transição pacífica e democrática que qualificou de “necessária“.

Infelizmente, a Venezuela se tornou uma ditadura. A Venezuela está sofrendo uma crise que ninguém imaginava que um país tão rico poderia sofrer.

O líder da Colômbia afirmou que seu país e a comunidade internacional ofereceram ajuda alimentar e medicamentos à Venezuela, algo que as autoridades venezuelanas rejeitaram.

As pessoas lá estão passando fome. Não têm acesso a remédios. Estão realmente sofrendo e isso não convém a ninguém.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

 

Com informações de: [UOL]

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...