Português   English   Español

COLUNA: A esquerda obstrui a reforma – isso já basta para apoiá-la

Aos que acompanham a política nacional, não resta a menor dúvida de que a Reforma da Previdência é o principal projeto a ser discutido e votado.


O governo Bolsonaro deposita nele a esperança de pavimentar uma significativa melhora na economia, e com isso um aumento em sua popularidade. Também espera colocar a casa em ordem com a aprovação da reforma, depois de anos de irresponsabilidade dos governos petistas que deixaram uma conta absurda para os brasileiros pagarem.

Se para o governo a importância da reforma é indiscutível, para a oposição não é diferente. A sobrevivência política dos partidos de esquerda, que sofreram uma severa derrota nas últimas eleições, está em jogo. A crise econômica, os escândalos de corrupção e a violência desenfreada dos anos recentes foram colocados na conta de quem ficou no poder por tanto tempo e pouco acertou. Entregando um país quebrado, saqueado e sem perspectiva, querem agora impedir a maneira única de fazer o Brasil sair do buraco que eles mesmos criaram.

A posição da esquerda sobre a Reforma da Previdência é clara no sentido da rejeição. Faz isso com a maior cara de pau ao vomitar mentiras típicas de políticos populistas. Dizer que a reforma é contra os pobres é típico dos militantes desinformados, ou dos políticos de esquerda que irão ganhar trinta e três mil reais de aposentadoria parlamentar. Em ambos os casos, percebemos a coerência inexistente.

Uma vez apresentada a reforma, resolveram fazer o sabem de melhor: caretas, gritos, mentiras, falsa indignação, postura infantil e a velha demagogia. A bancada da chupeta, aquela mesma que protagonizou diversos vexames no impeachment de Dilma Rousseff, continua a não ter senso do ridículo. E agora repete os chiliques nas comissões para análise da reforma.

As deputadas Gleisi Hoffmann e Maria do Rosário, ambas do PT, partiram para a mesa do presidente da CCJ (comissão de constituição e justiça), deputado Felipe Francischini, com o intuito de interromper os trabalhos da comissão. Provocaram os parlamentares governistas para buscar algum confronto físico, pediram vista para não deixar a reforma avançar. Típico do menininho mimado que está vendo uma derrota iminente e busca a todo custo atrasar o jogo na esperança da derrota não acontecer.

O desespero é tamanho que o fato do projeto da reforma ter sido aprovado na CCJ depois do prazo esperado pelo governo foi tratado como vitória pela oposição, como disse o deputado petista José Guimarães. É evidente que a estratégia da esquerda é essa mesma: atrapalhar o quanto pode a tramitação da reforma, mesmo que a bolsa caia, o dólar dispare e os investidores fiquem receosos de investir no Brasil.

A preocupação da esquerda nunca foi com o Brasil. Seus planos expostos nas atas do Foro de São Paulo mostram muito bem que tipo de projeto ela tinha para o Brasil, quem eram os seus verdadeiros patrões e que tipo de futuro aguardavam aos pobres e mais necessitados – os mesmos que eles saquearam e agora dizem defender.

Mas até que a coisa tem lá a sua graça. A deputada carioca Talíria Petrone, do PSOL, já é figurinha carimbada nas comissões para análise da reforma. Como tal, vem protagonizando diversos vexames, gafes e frases sem sentindo que mostram seu despreparo evidente. Ela precisou até mesmo de ajuda para falar na CCJ. Essa deputada é a caricatura da política brasileira.

A Reforma da Previdência é vital não apenas para o governo Bolsonaro. Todos nós brasileiros devemos apoiá-la, pois uma vez aprovada, o governo poderá reduzir impostos e realizar a reforma tributária, fazendo a economia crescer e trazendo de volta a credibilidade necessária para os investimentos que trarão os empregos de volta ao país.

Sua importância e impactos positivos são postos às claras pelo simples fato da esquerda brasileira ser contra a reforma. Ela, que no auge da irresponsabilidade fiscal e ganância imensurável, quebrou um país que tem totais condições de ser próspero e livre.

Se você ainda não conhece o projeto em sua totalidade, basta lembrar que os responsáveis dos empregos no país sumirem, dos preços dispararem, do custo de vida ter aumentado bastante e você e sua família terem sido afetados pela crise econômica são os mesmos que vociferam contra a única chance do Brasil avançar e deixar tudo isso para trás. A esquerda obstrui a Reforma da Previdência – isso já basta para apoiá-la.

Referências: [1][2][3][4]

Os pontos de vista expressos neste artigo são as opiniões do autor e não refletem necessariamente a posição da RENOVA Mídia.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...