PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

COLUNA: O que a esquerda não diz sobre 1964

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

A história do Brasil, principalmente a ensinada na escola, possui um grande viés ideológico que em muitas, ou em todas as vezes, mantém os estudantes afastados dos fatos reais.

O viés marxista é dominante no sistema educacional brasileiro. Isto atrapalha o real entendimento do país, afasta o cidadão de conhecer seu passado e o envergonha em relação a construção histórica de seu país.

Isso ocorre principalmente em um dos eventos mais importantes na história brasileira: a tomada de poder pelas Forças Armadas em 1964.

Por causa de uma análise rasa e parcial do fato, é popular a ideia de que os militares tomaram o poder para impedir as reformas de base de João Goulart e perpetuar o domínios e os privilégios das elites brasileiras.

Nada mais falso. Um olhar mais atento mostra que os militares não eram os únicos desejosos de tomar o poder em 1964. Outros grupos com o mesmo objetivo, sejam eles comunistas ou os nacionalistas brasileiros alinhados aos países comunistas, tinham o mesmo objetivo.

O vídeo a seguir mostra qual era o clima político no Brasil no início dos anos 1960, além de informar, com novas fontes, quais grupos, ainda desconhecidos para muitos brasileiros, estavam desejosos de tomar o poder.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.