- PUBLICIDADE -

‘Com o Bolsonaro dos extremos nós não iremos’, diz presidente do DEM

Aliados de ACM Neto faturam R$ 715 mi com empresas em Salvador
- PUBLICIDADE -

ACM prevê problemas para Bolsonaro se ele "apostar no radicalismo”.

Prestes a terminar o segundo mandato na prefeitura de SalvadorACM Neto, presidente do DEM, avalia que 2021 será um ano muito difícil.  

ACM prevê problemas para o presidente da República, Jair Bolsonaro, se ele “apostar no radicalismo”. 

Em entrevista ao jornal Estadão, neste domingo (6), o líder do DEM comentou sobre o resultado da eleição municipal de 2020: 

“É inegável que houve um recado das ruas, através das urnas, sinalizando que o eleitor deseja gestores que ajam com equilíbrio, que tenham experiência e capacidade de realização. É uma indicação importante para 2022. Agora, o presidente vai dar uma nova cara ao governo nesses próximos dois anos e ter uma postura de moderação ou vai apostar no radicalismo? Não sabemos. Bolsonaro vai perder se apostar no radicalismo.” 

ACM Neto acrescentou: 

“Se não houver uma organização da articulação política do governo para tornar mais produtiva a relação com o Congresso, o País vai ter problemas porque o ano de 2021 será muito difícil. Estamos diante de um risco concreto de segunda onda da pandemia do coronavírus e haverá efeitos econômicos pesados.” 

E completou: 

“O sucesso ou insucesso do governo vai estar muito vinculado a decisões que Bolsonaro tomar. […] Agora, com o Bolsonaro dos extremos nós não iremos. Não há hipótese.” 

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -