Português   English   Español

O “combo de ministérios” de Bolsonaro: 10 pastas se tornam 4

O “combo de ministérios” de Bolsonaro: 10 pastas se tornam 4

Uma das primeiras medidas de Jair Bolsonaro (PSL), se eleito, será fundir alguns ministérios.

Esta é uma de suas prioridades e que tem sido repetida pelo candidato do PSL desde a pré-campanha. Faz parte de seu discurso de moralizar a “coisa pública” e enxugar a máquina.

A ideia é reduzir dos atuais 23 ministérios para 15. O número de pastas, como são também chamados, já foi maior, mas algumas delas perderam status de ministérios e viraram secretarias. O país já teve 39 ministérios.

Do ponto de vista econômico, a medida é controversa. Ao longo dos anos especialistas diagnosticaram se tratar mais de uma medida “perfumaria”, de exemplo midiático e simbólico de moralização, do que propriamente uma economia significativa para os cofres públicos.

Na Esplanada, em Brasília, há ministérios criados desde Dom Pedro I a Michel Temer. Nos planos de Jair Bolsonaro, se não mudar de ideia, dez ministérios serão fundidos em quatro pastas.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...