Comentarista da ESPN não gostou ver a bandeira do EUA em Tóquio

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Em que América estou vivendo?”, indaga o colunista da ESPN.

Um jornalista esportivo veterano foi atacado depois de sugerir que as bandeiras dos Estados Unidos expostas durante a cerimônia de abertura das Olimpíadas de Tóquio eram um lembrete visual do suposto crescimento do nacionalismo branco em território americano.

O comentarista da ESPN, Ben Rhoden, disse à emissora CBS que a cerimônia de abertura costumava ser uma de suas partes favoritas das Olimpíadas, mas que este ano ele se sentiu diferente sobre o evento:

“Adoro as cerimônias de abertura e a marcha dos países. Então eu percebi: sabe, cara, principalmente depois desses últimos quatro anos, eu entendi errado. O nacionalismo não é bom. Vimos a ascensão do nacionalismo branco.”

Rhoden acrescentou que a cerimônia esportiva o fez lembrar da invasão do Capitólio no dia 6 de janeiro. 

O colunista acrescentou que “viu muitas bandeiras dos Estados Unidos” na ocasião:

“Então, agora, quando vejo a bandeira … em que América estou vivendo?”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.