Português   English   Español
Português   English   Español

Comentarista da Jovem Pan ataca o jornalismo independente do Brasil

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Comentarista da Jovem Pan ataca o jornalismo independente do Brasil

Para Alexandre Borges, aqueles que não estão criticando o governo Bolsonaro estão de olho na verba da Secom.

O comentarista político Alexandre Borges alertou que o imbróglio interno entre “olavistas” e militares é fruto de uma disputa por verbas da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom).

Durante participação no programa “3 em 1”, da rádio Jovem Pan, Borges diz que o motivo das críticas das redes sociais ao ministro da Secretaria do Governo, Santos Cruz, envolve os milhões da verba governamental para comunicação.

Borges declarou:

“Algumas alas do governo [Bolsonaro] estariam querendo abrir mão do critério técnico para criar a sua própria blogosfera de defesa do governo.”

E acrescentou:

“É uma acusação que não é totalmente inverossímil. A gente vê nas redes sociais alguns colunistas, alguns blogueiros, vocês vão me desculpar a metáfora, mas rodando bolsinha nas esquinas virtuais da internet e oferecendo seu corpinho para o governo.”

Assim como nos Estados Unidos, em razão dos ataques constantes da velha mídia contra o governante direitista, o jornalismo independente tende a mostrar aquilo que os grandes empresários do ramo da comunicação não querem informar.

Esta relação de antagonismo entre os jornais independentes e a velha imprensa faz com que muitos sejam rotulados como “governistas” por aqueles que estão amedrontados com o fortalecimento destas iniciativas.

Aparentemente, o integrante da Jovem Pan — mídia que vem recebendo milhões de verba estatal ao longo dos anos — está acusando colunistas, blogueiros e iniciativas jornalísticas independentes — que não seguem a narrativa propagada pela velha imprensa — de defenderem o governo do presidente Jair Bolsonaro em busca dinheiro de público.

Alexandre Borges continuou:

“Mantenha os critérios de alocação de verba publicitária. Se não começar a cair dinheiro nos bolsos de blogueiros puxa-sacos, vendidos, que estão ali apenas para defender o governo, o governo se livra dessa acusação.”

Borges não explicou de onde surgiu esta acusação, nem apresentou casos de iniciativas que estejam recebendo verba da Secom para defender o governo Bolsonaro.

O funcionário da Jovem Pan concluiu tentando comparar o momento atual do jornalismo independente do Brasil com a era do Partido dos Trabalhadores (PT), quando os governos de Lula e Dilma encheram os bolsos da militância em troca de afagos nas redes sociais e manchetes positivas nos jornais:

“Vamos ficar de olho. Vamos ver como a Secom vai gastar dinheiro daqui pra frente, seja lá quem estiver à frente da Secom. Se os critérios forem técnicos, a acusação não se sustenta. Se começar a irrigar e criar uma blogosfera petista de sinal trocado, nós vamos denunciar.”

O comentarista Alexandre Borges bloqueou a RENOVA na rede social Twitter logo após a publicação desta reportagem.

Confira o vídeo em questão:

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

CANAL TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...