PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Cometa interestelar está passando pelo Sistema Solar

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

“A alta velocidade indica não só que o objeto provavelmente se originou fora do nosso sistema solar”, diz astrônomo da NASA.

Na manhã de 30 de agosto, em algum lugar da Crimeia, o astrônomo Gennady Borisov fez uma das descobertas mais ansiosamente aguardadas pela comunidade científica: um cometa de origem interestelar.

Batizado C/2019 Q4 (Borisov), o viajante galáctico virou o centro das atenções. Em um comunicado da NASA, o astrônomo Davide Farnocchia falou sobre o cometa:

“A alta velocidade indica não só que o objeto provavelmente se originou fora do nosso sistema solar, mas também que está só de passagem e vai voltar ao espaço interestelar.”

A órbita do cometa não fica girando em loop infinito ao redor do Sol, ou seja, ele não é gravitacionalmente vinculado ao nosso sistema.

Ao invés disso, o corpo celestial forma um arco que o traz para perto do Sistema Solar interior.

No dia 26 de outubro, ele cruzará a eclíptica — o disco em que orbitam os planetas. Já em 8 de dezembro, vai atingir seu ponto mais próximo do Sol, o periélio, quando estará a 300 milhões de quilômetros da estrela, informa a revista Super Interessante.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.