- PUBLICIDADE -

Comissão aponta graves falhas da OMS na pandemia

‘Estamos muito preocupados’, diz OMS sobre o Brasil
- PUBLICIDADE -

Comissão independente foi requisitada pela própria OMS.

O relatório de uma comissão de especialistas independentes sobre a resposta internacional à pandemia de Covid-19 apontou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) deve ser reformada.

O grupo de especialistas encontrou falhas, lacunas e atrasos que possibilitaram que o surto de coronavírus se transformasse na crise sanitária que estamos vivendo atualmente.

A comissão é presidida por Helen Clark, ex-primeira-ministra da Nova Zelândia, e Ellen Johnson Sirleaf, ex-presidente da Libéria.

A equipe entende que a OMS deveria ter declarado o surto como uma emergência internacional antes da data em que o fez, 30 de janeiro de 2020.

O relatório, que foi encomendado no ano passado pela própria OMS, vinculou a gravidade do surto global a deficiências nos governos, na OMS e em outras organizações multilaterais.

Ainda de acordo com a comissão, a OMS poderia, por precaução, ter alertado os países nas primeiras semanas do surto que o coronavírus estava se espalhando entre os humanos.

“A situação em que nós nos encontramos hoje poderia ter sido evitada. Isso se deve, em parte, ao fracasso em aprender com o passado”, disse Sirleaf.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -