PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Como a Itália passou da direita para a esquerda em poucos dias

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Na última semana, a Itália saiu oficialmente da lista de países governados pela direita.

Em questão de dias e sem realizar novas eleições, a Itália passou a ser administrada por uma coalizão de esquerda, mas com o mesmo líder, o primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Tal movimentação política pode deixar algumas pessoas confusas. Como isso foi possível?

Em primeiro lugar, porque a Itália é uma república parlamentarista, onde a maioria governista se cria no Parlamento após as eleições.

Quando a coalizão entre o Movimento 5 Estrelas (M5S) e a Liga chegou ao fim, o presidente Sergio Mattarella iniciou uma rodada de consultas com os líderes partidários no Parlamento para verificar a possibilidade de um governo alternativo para evitar a convocação de eleições antecipadas.

Foi aí que surgiu a aliança de dois rivais com um inimigo em comum: o Movimento 5 Estrelas e o Partido Democrata (PD), alinhado à esquerda. O inimigo? Matteo Salvini, líder do partido direitista Liga.

Beppe Grillo, o comediante que fundou o partido M5S, diz que o movimento não é direita nem esquerda. No entanto, em 2009, ele tentou concorrer, sem sucesso, às primárias que escolheriam o secretário-geral do Partido Democrata.

O M5S tem mais coisas em comum com o PD do que apenas o objetivo de manter Salvini longe do poder. Suas ideologias combinam mais do que na antiga aliança com o partido direitista.

As ideias da esquerda estão amplamente presentes no novo plano de governo da coalizão 5 Estrelas-Partido Democrata.

Segundo o jornal Gazeta do Povo, eles começam prometendo uma política econômica mais expansiva a partir de 2020, com políticas de assistência social, sem aumento de imposto, mais investimentos em educação e desburocratização – mas “sem comprometer o equilíbrio das finanças públicas”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.