Companheira diz que Bolsonaro é cúmplice da morte de Marielle Franco

Idiomas:

Português   English   Español
Companheira diz que Bolsonaro é cúmplice da morte de Marielle Franco
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Monica Benicio diz que segue na luta para que os assassinos da ex-vereadora psolista, Marielle Franco, morta em 14 de março de 2018, sejam detidos.

“Passei do luto para o combate”, disse Monica Benicio, companheira da ex-vereadora Marielle Franco, em entrevista à rádio “France Info”,

Benicio afirmou:

“No dia 14 de março, ficou provado que a guerra hoje no Brasil é entre a barbárie e a democracia. Já faz dez meses que o inquérito foi aberto e não sabemos até hoje o que aconteceu.”

Em seguida, a companheira de Marielle passou para a ofensiva contra o presidente Jair Bolsonaro. Ela disse:

“Um presidente, um homem que está no principal cargo de poder, não se manifestar a respeito de um dos assassinatos políticos mais violentos da história do país, é no mínimo conivente.”

Segundo o jornal francês “RFI“, Benicio, que militou contra o candidato direitista durante a campanha eleitoral, disse que o silêncio de Bolsonaro o torna “cúmplice” do assassinato da vereadora carioca.

“É perigoso ter um governo que legitima a violência”, acrescentou Benicio.

Segundo ela, a população com quem Bolsonaro “não se importa é a que mais vai sofrer, citando negros, pobres, mulheres, moradores da favela e integrantes da comunidade LGBT”.

“A esperança somos nós, que fazemos a resistência”, concluiu.

Curta, siga e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email
SIGA A RENOVA NO TWITTER

Deixe seu comentário...

Veja também...