Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Compra de parte da Embraer pela Boeing aprovada pelo Cade

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Parceria entre Embraer e Boeing pode criar negócio de US$ 5,26 bilhões

Responsável por avaliar fusões desse tipo, Cade julgou que empresas não concorrem nos mesmos mercados. 

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, nesta segunda-feira (27), sem restrições, a compra de parte da Embraer pela Boeing

As duas empresas não concorrem nos mesmos mercados e, por isso, a transação não representa riscos à concorrência sadia, de acordo com a opinião dos conselheiros.

A nova empresa, resultante dessa união, tem capital avaliado em US$ 4,75 bilhões.

A operação foi anunciada em julho de 2018, nove meses após a compra de parte da Bombardier pela Airbus

De acordo com nota divulgada à imprensa, o Cade concluiu que a operação trará benefícios à Embraer, “que passará a ser um parceiro estratégico da Boeing”, informa o portal G1

No entendimento da autarquia, a cooperação tecnológica e comercial pode favorecer os ramos que permanecem com a Embraer, de aviação executiva e de defesa.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias