Concessão de florestas públicas gera mais de 1 mil empregos em 2020

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O programa de concessão florestal é coordenado pelo Serviço Florestal Brasileiro.

A concessão de florestas públicas federais no Brasil gerou cerca de 1,2 mil empregos formais em 2020.  

O número de empregos com carteira assinada é referente a 15 contratos ativos de concessão em Florestas Nacionais (Flonas), nos estados do Pará Rondônia.  

Somente as concessionárias da Flona de Altamira, RRX e Patauá Florestal, assinaram a carteira de 624 funcionários. 

As informações foram divulgadas, nesta segunda-feira (7), pelo Ministério do Meio Ambiente. 

No entanto, os empregos indiretos da concessão florestal giram em torno de 3 mil, apenas no distrito de Moraes Almeida, onde estão localizadas as sedes dessas empresas. 

O programa de concessão florestal é coordenado pelo Serviço Florestal Brasileiro e é uma das agendas estratégicas do governo Jair Bolsonaro para manter as florestas em pé.  

A área sob concessão é utilizada em um sistema de rodízio, que permite a produção contínua e sustentável de madeira.  

Em média, de quatro a seis árvores são retiradas por hectare e o retorno a mesma área ocorrerá após 25 a 35 anos, permitindo o crescimento das árvores remanescentes. 

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.