Congresso do Peru aprova impeachment do presidente Martín Vizcarra

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Este foi o final de seu segundo julgamento de impeachment em menos de dois meses.

O Congresso do Peru aprovou, nesta segunda-feira (9), a destituição do presidente Martín Vizcarra por “incapacidade moral”.

A moção para remover o presidente peruano superou os 87 votos necessários no Congresso.

Vizcarra foi denunciado por receber propinas quando era governador em 2014.

O chefe do Congresso, Manuel Merino, assumirá, na terça-feira (10), a chefia do governo até o fim do mandato atual, que termina em 28 de julho de 2021.

Vizcarra, de 57 anos, tinha sobrevivido a uma votação anterior que objetivou afastá-lo em setembro e uma tentativa de suspendê-lo em 2019.

Ele acusou o Congresso de “brincar com a democracia” e negou as alegações “infundadas” de que aceitou propinas de empresas que obtiveram contratos públicos quando ele era governador de Moquegua, região do sul do Peru.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.