Português   English   Español

Consulta popular confirma que maioria do povo da Hungria rejeita plano migratório de George Soros

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Porta-voz do governo da Hungria comemorou o sucesso da consulta e disse que a rejeição do país contra o “plano de Soros” ficou evidente.


Dias atrás, você viu que milhões de húngaros participaram de consulta popular sobre a imposição da agenda migratória da União Europeia – projeto que recebe forte influência de George Soros.

Mais de 2,2 milhões de húngaros participaram da consulta. Até o momento, quase 1,5 milhão de questionários já foram analisados e apresentam um resultado que não deixa nenhuma dúvida.

Quase todos os participantes rejeitaram as seguintes proposições:

  • 1 milhão de imigrantes deveriam ser instalados na Europa todos os anos
  • Desarticulação da cerca na fronteira sul da Hungria
  • Redistribuição de imigrantes entre os membros da União Europeia com base no sistema de cotas

O porta-voz do governo húngaro, Bence Tuzson, também informou que a maioria rejeitou a ideia de que a linguagem e a cultura da Hungria deveriam ser alteradas, assim como a regra de que os países que rejeitem o “plano de Soros” deveriam pagar multas.

Governo da Hungria declarou guerra contra o George Soros e vem sofrendo perseguição da União Europeia desde que decidiu bater de frente com o filantropo predileto da grande mídia.

O premiê Viktor Orbán acusou Soros de tentar enfraquecer as nações e destruir a cultura cristã. Nos próximos meses, ele tentará a reeleição e está fazendo sua campanha utilizando o magnata como antagonista.

 

Com informações de: (1)

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...