Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Consumo de cloroquina na Itália cresce 4.662%

Brasil manterá protocolo de uso da cloroquina contra coronavírus
COMPARTILHE

Levantamento analisou a variação no consumo de remédios empregados para tentar tratar o coronavírus.

O consumo de hidroxicloroquina na Itália apresentou um crescimento de 4.662% durante o auge da pandemia do novo coronavírus.

A informação está presente em um relatório divulgado nesta quarta-feira (29) pela Agência Italiana de Medicamentos (Aifa), informa a agência ANSA.

O levantamento analisa a variação no consumo de remédios empregados para tentar tratar a Covid-19, comparando o período entre março e maio de 2020 com os dados de dezembro de 2019 a fevereiro deste ano.

O estudo aponta que o consumo de hidroxicloroquina foi o que mais cresceu durante a pandemia, saltando de uma média de 0,01 (valor arredondado) caixa para cada 10 mil habitantes para 0,60.

Outros remédios cujo consumo cresceu durante a pandemia na Itália são a azitromicina (+195%); os antirretrovirais lopinavir e ritonavir (+98%); e a anakinra (+74%), empregada para tratar artrite reumatoide.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários