Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Contra Maduro, Brasil volta a abandonar reunião da ONU

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Contra Maduro, Brasil volta a abandonar reunião da ONU

Ato de protesto voltou a ocorrer durante reunião do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, num sinal de que o governo Bolsonaro e outros países da região não reconhecem a ditadura Maduro.

Pela segunda vez em quinze dias, o governo de Jair Bolsonaro decidiu abandonar uma reunião da ONU por conta da presença de uma delegação da ditadura de Nicolás Maduro.

Na manhã desta quinta-feira (7), Brasil e outros países da América Latina se levantaram e deixaram a sala do Conselho de Direitos Humanos da ONU durante reunião em Genebra, na Suíça.

A retirada ocorreu quando diplomatas da Venezuela tomaram a palavra para falar e propor uma resolução sobre o impacto nocivo de sanções econômicas impostas contra o regime, registra o UOL.

Além do Brasil, outros dezenas de nações não reconhecem Maduro como representante legítimo da Venezuela.

Na semana passada, como você viu na RENOVA, algo semelhante acontece no momento em que o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, subiu no palco do Conselho de Direitos Humanos.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email