PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Contratos internacionais feitos pelo BNDES na mira de CPI

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Segundo o presidente da CPI, essas operações envolveram “bilhões de dólares” e nunca foram esclarecidas.

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou nesta terça-feira (2) a requisição de documentos do banco estatal sobre contratos internacionais.

BNDES terá de disponibilizar a lista completa e a cópia de contratos, programas, projetos e ações financiados em território estrangeiro de 2003 a 2015. Tudo devidamente detalhado.

O banco também deverá especificar em que país foi desenvolvido o objeto do financiamento; as empresas beneficiadas direta e indiretamente pelo financiamento; e as condições de financiamento, tais como prazos, juros, carências, garantias etc.

A proposta é de autoria da deputada Paula Belmonte, do Cidadania (ex-PPS) do Distrito Federal, que também é vice-presidente da comissão, instalada no último dia 27 de março.

Paula Belmonte quer saber, também, a relação percentual entre o valor total do projeto e a parte financiada pelo BNDES; as razões que justificaram cada um dos financiamentos elencados; o saldo devedor existente neste momento; o horizonte temporal para o pagamento completo dos financiamentos; e a existência, entre esse grupo de financiados, de inadimplemento.

“O BNDES concedeu diversos empréstimos questionáveis do ponto de vista do interesse público”, justificou a deputada.

Segundo Vanderlei Macris (PSDB-SP), presidente da CPI, essas operações envolveram “bilhões de dólares” e nunca foram esclarecidas.

“São contratos internacionais feitos com Cuba , Venezuela e vários países africanos e que não foram muito bem explicados”, afirmou o deputado no dia da instalação da CPI, segundo o IG.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.