Português   English   Español

Coreia do Norte executa diplomatas envolvidos em acordo com os EUA

Coreia do Norte executa diplomatas envolvidos em acordo com os EUA
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A informação sobre as execuções foi publicada pelo jornal sul-coreano Chosun Ilbo, nesta sexta-feira (31).


A ditadura da Coreia do Norte executou Kim Hyok-chol, seu enviado especial aos Estados Unidos, assim como outros diplomatas que participaram de negociações com os americanos na segunda cúpula entre Donald Trump e Kim Jong Un.

Realizada em Hanói, capital do Vietnã, o segundo encontro entre os líderes não foi tão positivo quanto a reunião inicial. A conversa entre Trump e Kim não gerou resultados práticos.

Segunda uma fonte anônima do regime norte-coreano, o diplomata Kim Hyok-chol foi investigado e depois executado na capital Pyongyang, junto com quatro outros membros do alto escalão, em março.

Eles foram acusados de espionarem a ditadura a mando dos Estados Unidos. Acredita-se, contudo, que o ditador norte-coreano esteja conduzindo um expurgo maciço para desviar a atenção pública de problemas internos.

O jornal estatal norte-coreano Rodong Sinmun afirmou na quinta-feira (30) que “atuar como se a pessoa estivesse reverenciando o líder na frente dos outros, mas sonhando de outra coisa quando vira as costas é uma conduta anti-partido e anti-revolucionária”, informa a Folha.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...