Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Coreia do Norte contorna sanções usando criptomoedas

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Empresa de cibersegurança descobriu software que permite mineração e envio de criptomoeda para servidor de uma universidade norte-coreana.

Informações recentes exibem mais um sinal de que a Coreia do Norte está buscando novos modos para conseguir obter dinheiro e estimular sua economia.

Uma empresa de cibersegurança disse ter descoberto um software que instala códigos para gerar criptomoedas e enviar as moedas geradas para um servidor numa universidade norte-coreana.

O software, que foi criado em 24 de dezembro, usa os computadores em que está instalada para gerar uma moeda digital chamada Monero. A empresa de cibersegurança AlienVault, que examinou a aplicação, diz que as moedas são enviadas para a Universidade Kim Il Sung em Pyongyang.

“As criptomoedas podem ser um salva-vidas para um país atingido por sanções econômicas, e por isso as universidades de Pyongyang têm mostrado um grande interesse nelas”, disse a empresa californiana.

O servidor que está ligado fica na Universidade Kim Il-sung, onde há estudantes e professores estrangeiros. A Alien Vault sublinha que o fato do software remeter para este servidor pode ser um truque, ou uma piada, destinada a despistar quem investigue esta criptomoeda.

 

Com informações de: (1)
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram